Um milhão de famílias vão entrar no Auxílio Brasil

single-image

O Auxílio Brasil deve receber a partir de agosto cerca de 1 milhão de novas famílias. A informação foi confirmada ao blog pelo ministro da Cidadania, Ronaldo Vieira, que explicou: o objetivo é “zerar a fila e colocar as pessoas habilitadas ao longo do ano”.

O governo que vai antecipar o pagamento do Auxílio Brasil para a primeira quinzena de agosto – atualmente os pagamentos do programa ocorrem na segunda quinzena de cada mês – vai desembolsar cerca de R$ 11,4 bilhões com o auxílio para atender cerca de 19 milhões de famílias.

Antes do reajuste, o programa custava aos cofres públicos R$ 7,3 bilhões para atender cerca de 18 milhões de famílias. O ministro explica que, para realizar a antecipação, “a gente [Ministério da Cidadania] está na melhoria do processo para trazer essa primeira data de pagamento para a primeira quinzena. Para os beneficiários do Auxílio Brasil estarem recebendo como todo mundo”. Trabalhadores em geral recebem os salários no início de cada mês.

Com a aprovação da proposta de emenda à Constituição no Congresso Nacional, o valor do Auxílio Brasil foi reajustado de R$ 400 para R$ 600 até o fim do ano.

A ideia do governo é também antecipar o pagamento do Auxílio Gás para a primeira quinzena de agosto. O vale-gás é pago a 6 milhões de famílias e vai passar de R$ 52 para algo em torno de R$ 104. O valor do vale-gás é definido por tabela do Ministério de Minas e Energia. O governo deve gastar cerca de 620 milhões com o programa social a cada dois meses.